Chefe de quadrilha de tráfico de drogas é preso em Mucugê; mulher do suspeito, secretária pede demissão

Um homem suspeito de chefiar uma quadrilha de tráfico de drogas na cidade de Mucugê, na Bahia, foi preso na segunda-feira (23), segundo informações da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). O município fica na região turística da Chapada Diamantina. O suspeito, identificado como Jean Carlos Pereira de Souza, é marido da secretária de saúde de Mucugê, Henriette Xavier Pina.

Em nota, a prefeitura da cidade confirmou que o homem preso é companheiro de Henriette e afirmou que a secretária pediu demissão do cargo após a prisão do marido.

De acordo com a SSP, Jean, que é cadeirante, foi preso junto com um comparsa, que não teve a identidade divulgada. Os dois foram capturados por por policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Chapada na Rua 2ª Travessa Antônio Pina Medrado, onde, segundo a polícia, o esquema funcionava.

Com a dupla, afirmou a secretaria, foram apreendidas drogas, dinheiro, balança, celulares e uma caderneta com anotações. Os dois suspeitos foram levados para a Delegacia de Mucugê.

Segundo a prefeitura, a secretária de saúde escreveu uma carta na qual solicita a exoneração do cargo. O documento foi divulgado na página da Prefeitura de Mucugê no Facebook.

“Estou convicta que assumi tal compromisso com responsabilidade, retidão, transparência, honestidade e lisura… No entanto, por força dos acontecimentos envolvendo o nome do meu esposo e, por conseuquência, meu nome, e que fique claro que nada tenho e nem temo com relação às acusações impostas, mas, reconheço que as divulgações dos fatos acabam por atingir a imagem da administração municipal, venho através do presente, solicitar afastamento da função de Secretária de Saúde deste município”, diz Henriette Xavier, na carta.

Ainda em nota, a Prefeitura de Mucugê esclareceu que a administração municipal não tinha conhecimento da atividade do marido da secretária e destacou que Henriette, durante o tempo que ficou à frente da pasta da saúde, apresentou um excelente trabalho e não cometeu nenhuam irregularidade.

COMPARTILHAR