Governo do Estado certifica trabalhadoras e entrega equipamentos em Lauro de Freitas

Vinte mulheres de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), ganharam um reforço importante do Governo do Estado, nesta segunda-feira (4), na busca do emprego e na geração de trabalho e renda. Elas foram certificadas no curso de corte e costura pelo Programa Qualifica Bahia, realizado pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).

Na oportunidade, as trabalhadoras também receberem 20 máquinas de costura, por meio do Programa Vida Melhor, da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e Cidadania (SJDHDS),

Umas das concluintes do curso é Marli da Silva Santana Lima, 43 anos, que já trabalha de forma autônoma, produzindo roupas sob medida. “O curso ofereceu noções de empreendedorismo e orientações sobre modelagem, conhecimentos estes que eu ainda não tinha e que vão contribuir muito para o meu trabalho. Já estou sentindo os resultados da formação, estou produzindo mais, de forma mais organizada e com mais qualidade”, explica.

Para a dona de casa Janilda Ferreira, 53, o curso vai contribuir na autonomia financeira. “Já tinha vontade de aprender, mas os cursos são caros e eu não tinha como arcar com os custos. Agora, com essa oportunidade e com os novos conhecimentos junto com a máquina que recebi, estou na expectativa de começar a trabalhar na área, produzindo algumas peças para vender”, planeja.

Além do curso de corte e costura, o município de Lauro de Freitas promoveu mais três turmas do Qualifica Bahia: soldador, pedreiro e eletricista de instalações prediais, totalizando 80 trabalhadores e trabalhadoras.

Equipamentos

A SJDHDS ainda entregou outros 48 equipamentos, entre máquinas de bordado, fogões industriais com forno e tabuleiros de baiana de acarajé. Outras 25 mulheres do distrito de Biribeira, em Dias D’Ávila, foram beneficiadas pelo programa, através da entrega de uma cozinha comunitária.

Presente no evento, a secretária do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Olívia Santana ,destacou o trabalho transversal das duas secretarias. “Juntas, a Setre e a SJDHDS estão realizando políticas públicas para quem mais precisa. Muitas mulheres que hoje estão sendo certificadas e recebendo equipamentos, são chefes de família. E essa ação cria condições para que elas trabalhem dignamente”.

O secretário da SJDHDS, Carlos Martins, comentou que em “um momento onde o trabalho formal está cada vez mais escasso, essa iniciativa prepara as pessoas para enfrentar esse desafio, que é, além de tentar uma inserção no mercado formal, trabalhar também de forma autônoma”.

COMPARTILHAR