Partido Novo se posiciona contra o PT e não declara apoio a Bolsonaro

O Partido Novo, o PP (Partido Progressista) e o candidato derrotado nas urnas no primeiro turno, Alvaro Dias, se manifestaram nesta terça-feira (9) sobre um possível apoio ao candidato do PT, Fernando Haddad, ou Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno da disputa presidencial.

O partido Novo, de João Amoêdo, anunciou que não apoiará o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), mas se posicionou “absolutamente contrário ao PT”. O cenário presidencial no segundo turno “não é aquele que desejávamos”, de acordo com nota divulgada pelo partido.

O comunicado do Novo justifica que o partido é contra o PT porque suas ideias e práticas são opostas, mas não deixa claro os motivos que o levou a desistir de apoiar Bolsonaro.

Moisés Jardim, presidente do Novo, disse na segunda-feira (8) que a direção do partido se reuniria para estudar o programa de governo do capitão reformado antes de tomar a decisão de endossar ou não. “Manteremos nossa coerência, e nossa contribuição à sociedade se dará através da atuação da nossa bancada eleita, alinhada com nossos princípios e valores”, diz o comunicado.

A avaliação do Novo é a de que o resultado obtido nas urnas, com oito deputados federais, 11 estaduais e um distrital fortaleceu a sigla, cujo registro foi obtido há apenas três anos.

COMPARTILHAR