Pesquisar ‘idiota’ no Google leva a nome de Jair Bolsonaro; saiba o que acontece

A busca pelo termo “idiota” no Google aumentou consideravelmente na última segunda-feira, 17, dando um salto no índice de 1 para 100 e registrando mais de 500 mil buscas em apenas uma tarde, segundo o Google Trends.

Se você ainda não digitou a palavra para descobrir o porquê de tanta procura, o resultado é uma série de matérias sobre a vitória de Jair Bolsonaro na premiação “Idiota de Ouro”, realizada pela emissora de TV francesa “Je t’aime”. O presidente eleito foi o vencedor de duas categorias, Mais Racista e Mais Misógino de 2018, desbancando o presidente estadunidense Donald Trump.

Com o número crescente de inserções na mídia emplacando as palavras “idiota” e “bolsonaro”, os algoritmos do Google, que categorizam palavras chaves usadas nas notícias, automaticamente relacionaram os dois termos, fazendo com que, ao buscar por elas, o usuário encontre resultados semelhantes.

Bolsonaro não é único
Recentemente, o mesmo evento aconteceu nos Estados Unidos, e o CEO da Google, Sundar Pichai, teve de explicar durante um congresso dos EUA porque apareciam imagens do presidente Donald Trump ao se digitar “idiot” no campo de busca.

“Quando você busca uma palavra-chave, como Google, nós rastreamos e armazenamos cópias de bilhões de páginas em nosso catálogo. Assim, nós pegamos a palavra-chave e comparamos com as páginas e as classificamos com base em mais de 200 indicadores — coisas como relevância, novidade, popularidade, e como outras pessoas estão usando isso. Com base nisso, em qualquer momento, tentamos classificar e encontrar o melhor resultado para aquela consulta. Então, confirmamos com avaliadores externos e eles confirmam com diretrizes objetivas. Dessa forma, temos certeza de que o processo está funcionando”, explicou.

COMPARTILHAR