Socorrista é preso por “matar” pacientes para vender funeral

Um socorrista italiano, de 42 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (21/12) suspeito de ser o responsável pelo assassinato de ao menos três pessoas dentro de uma ambulância entre os anos de 2014 e 2016. O crime aconteceu em Catânia, uma comuna italiana da região da Sicília.

Segundo as investigações, o homem “acelerava” a morte dos pacientes injetando ar nas veias deles dentro da ambulância, fazendo com que morressem por embolia gasosa.

Para ninguém suspeitar, o suspeito alega a família que a morte havia sido ocasionada por causas naturais.

No entanto, a polícia descobriu que os assassinados eram cometido por razões financeiras. Por cada morte, ele indicava uma agência funerária, onde recebia entre 200 e 300 euros. A quantia recebida era dividida entre a quadrilha.

Além do suspeito, outros dois socorristas estão sendo investigados.

COMPARTILHAR