Vendedor diz ter sido enforcado por ministra Damares Alves

O vendedor que se envolveu em confusão com a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves entrou com representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a pastora, ontem (7), por constrangimento, vias de fato e ameaça.

De acordo com O Globo, Thiego Amorim, que trabalha numa loja de shopping em Brasília, afirmou que imagens das câmeras de segurança do estabelecimento podem comprovar que a ministra segurou o rapaz pelo pescoço, enquanto lhe dirigia a palavra em tom de ameaça.

O funcionário também registrou ocorrência na Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos, uma vez que vem recebendo uma série de ameaças por meio das redes sociais, muitas delas contendo injúrias raciais.

O caso – Na semana passada, o vendedor questionou porque Damares estava vestindo uma camisa azul, e a ministra respondeu que estava sendo constrangida.

Ele afirmou que a ministra teria dito em seguida que vai “acabar com a ideologia de gênero nas escolas brasileiras”.

COMPARTILHAR